REDE LIVRARIA

terça-feira, 7 de abril de 2009

Jesus não foi o único filho de Maria?

Maria foi uma serva do Senhor? Sim, ela foi, e ser uma serva de Deus em nada a diminui. O seu valor esta exatamente em servir aquele que lhe escolheu, aquele a quem ela chama de Senhor. Não pretendo diminuir a importância de Maria no cristianismo ao chamá-la de serva, pois foi ela mesma que se autodenominou assim, conforme Lucas 1.38 “Disse então Maria: Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra....”. Maria foi um grande exemplo para os cristãos, era mulher virtuosa, humilde e obediente, quando soube que tinha sido eleita por Deus não se ensoberbeceu, não se engrandeceu a si mesma, nem mesmo depois de saber que seria através dela, que se cumpriria a profecia, Isaías 7.14 “Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel”, vemos nesta característica de serva, a mulher capaz de agradar ao Senhor, aquela que se coloca na dependência dEle, aquela que entendeu que o valor de um vaso de barro, não esta no vaso, mas no seu conteúdo. Maria merece ser honrada por causa dos seus predicados, como qualquer cristão que tem uma vida honrosa, mas apesar de ser honrada, essa honra jamais lhe concederá o direito de ser adorada como Deus.

O Anjo Gabriel saudou-a dizendo: “Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres.” Lucas 1.26. Podemos entender a saudação “Salve, agraciada” por “Eu te saúdo, muito favorecida”, e na saudação “bendita és tu entre as mulheres” entendemos: "uma mulher abençoada entre as mulheres", muitos pensam ser a expressão “bendita” uma referência para louvor a Maria, o que é um terrível engano, e uma má interpretação das escrituras sagradas, a expressão “bendita” quer dizer abençoada, e no contexto “entre as mulheres” se faz um destaque para “a mulher que foi abençoada entre milhares”.

Maria achou graça diante dos olhos do Senhor, certamente que as virtudes, como a santidade, a obediência, e a submissão a autoridade, que é a humildade contribuíram para isso.

Outra expressão que se entende erroneamente como palavra de exaltação a Maria é: bem-aventurada, nós a encontramos em Lucas 1.48, e quer dizer simplesmente
MUITO FELIZ. No Salmo 1.01 encontramos a mesma expressão sendo aplicada a todo homem: “Bem aventurado o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores”. Quem faz isso também é bem aventurado como Maria foi.

Muitas pessoas descuidadas deixam a sua lógica humana as orientar, e dizem: “peça à mãe que o filho atende”, e acha isso um sinal de esperteza espiritual, mas ir a Jesus através de Maria não é sinal de esperteza espiritual. Na verdade se engana quem pensa tal coisa, pois em João 14.06“Disse lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; Ninguém vem ao Pai senão por mim”. Atente bem para os artigos definidos “o” e “a” aqui apresentados no singular, eles dão conotação a “ÚNICO” e a “NÃO HÁ OUTRO”, além disso, os substantivos caminho, verdade e vida, se encontram personificados, ou seja, ganham identidade pessoal quando associados à expressão EU SOU e tornam-se o próprio Jesus Cristo. A palavra ninguém na expressão “Ninguém vem ao Pai senão por mim”, por si só, já é condicional, e excludente, ou seja, não permite nenhuma exceção à regra determinada “ir a Deus através de Jesus”, e a palavra senão revela a única alternativa para aqueles que querem ir a Deus, Jesus Cristo.
1ª Timóteo 2.5. esta escrito: “Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem”.

Em Isaías 43.11 Deus é o
EU SOU: “Eu, eu sou o Senhor, e fora de mim não há Salvador”. Jesus também se denomina como sendo o EU SOU em João 14.06, ou seja, Jesus é o próprio Deus se tornando o SALVADOR do homem.

Maria é nossa co-serva em Cristo, esta em igualdade de condições conosco, pois ela mesma disse: “A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus MEU SALVADOR” Lucas 1.46, 47. Ora se Maria precisou de Salvador, logo reconheceu a sua condição humana e pecadora e por isso foi salva, porque creu que Jesus é o filho de Deus, e o Salvador de Israel.

Dizer que Maria é a rainha do céu é um total absurdo, e não tem nenhuma base bíblica. O culto pagão da “rainha do céu” é condenado por Deus no livro do profeta Jeremias nos capítulos 7 e 44. “Os filhos apanham a lenha, e os pais acendem o fogo, e as mulheres preparam a massa, para fazerem bolos à rainha dos céus, e oferecem libações a outros deuses, para me provocarem à ira”Jeremias 7.18. A adoração da “rainha do céu” esta em diversas tradições e religiões pagãs da antiguidade, tradições que foram adaptadas por força no cristianismo, a partir dos séculos 3 e 4, sob o domínio e pela vontade de Constantino, o último imperador romano, aquele que se denominou o primeiro Papa, e uniu a igreja ao estado, numa tentativa desesperada de reerguer a glória decadente do final do império romano. O imperador Constantino foi aquele que construiu a cidade de Constantinopla.

Naquele tempo Constantino se aproximou da igreja
usando de astúcia, e se converteu ao catolicismo, conseguiu convencer vários líderes da igreja a financiar as suas famosas “CRUZADAS”, que é uma palavra derivada da palavra “CRUZ”, e tinham por objetivo cristianizar os povos pagãos do oriente, sob este pretexto conseguiu que a igreja financiasse as suas campanhas. Os povos conquistados não foram convertidos ao cristianismo pelo amor, mas foram dominados e convertidos pela espada. Assim Constantino dominou o mundo antigo. Não demoraram a surgir as primeiras revoltas, entre os povos conquistados, haja vista que as pessoas sob o domínio romano eram impedidas de adorarem aos seus deuses, pois naquela época o cristianismo se tornara a religião do império, poderíamos comparar a situação como uma panela de pressão no fogo, sem válvula de alívio.

Qual foi a saída engendrada por Constantino e pelos líderes mercenários da igreja? Para conter as revoltas dos povos conquistados? Foi a astuta idéia de encontrar uma imagem cristã, que correspondesse aos cultos pagãos, foi assim que nasceu o culto a Maria com o menino Jesus, este culto foi adaptado de diversas culturas, que adoravam divindades femininas, como Isís, a rainha do céu, e Osíris, seu filho, cultuados no antigo Egito, e em outras culturas com nomes diferentes. Outrossim, algumas divindades além de ser femininas eram virgens, já outras eram representadas nuas, simbolizando a fertilidade. O culto ao Deus sol, por exemplo, foi adaptado no "santíssimo", repare bem no santíssimo e verá que é mais que uma cruz, ele tem um círculo no meio de onde saem raios em todas as direções, assemelhando-se com o sol resplandecendo. Assim aplacou-se a fúria dos povos "cristãos" dominados, que agora podiam continuar adorando as suas divindades através de símbolos cristãos, esse foi o primeiro caso de sincretismo religioso da história da igreja, mas os cristãos autênticos sempre se mantiveram separados dessas coisas. O sincretismo também foi utilizado no Brasil no período da exploração da cana de açúcar, o escravo africano trazido para cá, podia continuar adorando as suas divindades através das imagens dos santos católicos, e assim conseguiam aliviar a revolta e a saudade que consumia o escravo negro.

Voltemos a Maria, ela concebeu pela virtude do Espírito Santo, pois Jesus não foi gerado pela vontade do homem, Ele foi gerado pela vontade de Deus: Mateus 1.18-20 “Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do Espírito Santo. Então José, seu marido, como era justo, e a não queria infamar, intentou deixá-la secretamente. E, projetando ele isto, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é do Espírito Santo”.

Após o nascimento de Jesus, Maria teve outros filhos, há diversas passagens bíblicas que podem comprovar, ela foi uma mulher normal, e depois que Jesus nasceu, teve uma vida sexual normal com seu esposo José. No meu entendimento negar a vida conjugal de José e Maria após o nascimento de Jesus, beira o estereótipo de que o sexo para eles seria pecaminoso, e isso não é verdade,
pois o sexo foi criado por Deus, assim como o instinto sexual para que o homem buscasse uma vida a dois, um só homem e uma só mulher, e tivessem filhos, veja que sexo só é pecado quando é praticado fora do casamento.

Você duvida que eles tiveram uma vida conjugal?
Então leia Mateus 1.24, 25 “E José, despertando do sono, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu a sua mulher; E não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogênito; e pôs-lhe por nome Jesus”. Portanto meu prezado amigo a expressão
E não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogênito é muito clara, a condição de José era não conhecer sua esposa Maria antes dela dar a luz, é a expressão "até que" que estabelece a condição de tempo determinado para que José podesse "conhecer" a sua esposa, ou seja, somente após o nascimento de Jesus. Quando a palavra "Conheceu" aparece na Bíblia relacionada a homem e mulher, ela vem nos falar de relacionamento íntimo e amoroso, vejamos Gênesis 4.1 "E conheceu Adão a Eva, sua mulher e ela concebeu, e teve a Caim", e 1 Samuel 2.19, 20 "E levantaram-se de madrugada, e adoraram perante o Senhor, e voltaram e vieram à sua casa, a Ramá. Elcana conheceu a Ana, sua mulher, e o Senhor se lembrou dela. E sucedeu que, passado algum tempo, Ana concebeu, e teve um filho, e chamou o seu nome Samuel, porque dizia ela, o tenho pedido ao Senhor". Vou ainda adiante na expressão “PRIMOGÊNITO” quer dizer no bom e velho “Aurélio” o primeiro dos filhos do casal, diferentemente da expressão “UNIGÊNITO” que quer dizer, filho único.
Lucas 2.6, 7 escreve que Maria deu a luz seu filho “PRIMOGÊNITO”: “E aconteceu que, estando eles ali, se cumpriram os dias em que ela havia de dar à luz. E deu à luz a seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem”.
Mateus e Lucas concordam na sua narrativa afirmando que Jesus foi o filho primogênito de Maria.

Jesus foi o primeiro filho de Maria, ela também teve outros filhos e filhas, Marcos 6.03 “Não é este o carpinteiro, filho de Maria, e irmão de Tiago, e de José, e de Judas e de Simão? e não estão aqui conosco suas irmãs? E escandalizavam-se nele”.
Gálatas 1.19 “E não vi a nenhum outro dos apóstolos, senão a Tiago, irmão do Senhor”.
Mateus 13.55 “Não é este o filho do carpinteiro? e não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos Tiago, e José, e Simão, e Judas?”. Se os rapazes citados nesta passagem fossem apenas primos de Jesus, por que o escritor de Mateus citaria o nome de José, dando a entender que ele é o pai dos rapazes? Se fossem apenas primos, José não apareceria como pai ("Não é este o filho do carpinteiro?"), mas como o tio, ou não deveria ter sido citado pelas pessoas.
Alguns defendem que, a palavra "primo" não encontra correspondente no Aramaico e nem no grego, sendo portanto traduzida por "irmão", como se não bastasse a expressão "primogênito" que não teria sentido na sua aplicação por Mateus e por Lucas se estivéssemos falando de primos. Lembremos que "Mateus" foi escrito em Aramaico e "Lucas" em Grego, os autores escreveram para o público judeu e gentio respectivamente, e foram claros no sentido da palavra "primogênito" na escrita Aramaica e Grega. Portanto afirmamos que de fato José e Maria tiveram outros filhos.

Contudo ser irmão de Jesus, ou seja, ser irmão carnal, filho de José e de Maria, não era para ele a coisa mais importante, na verdade seria da família de Jesus todo aquele que fizesse a vontade de Deus. Lucas 8.21
“Mas, respondendo ele, disse-lhes: Minha mãe e meus irmãos são aqueles que ouvem a palavra de Deus e a executam”. De fato para Jesus o que representa ser membro da família de Deus é ser gerado pelo Espírito Santo, e obedecer a Deus.

25 comentários:

Anônimo disse...

esta te faltando estudo! estude mais! faça uma faculdade de filosofia é, outra de teologia.
dai você vai confirmar que ela ea rainha do céu.

Sidney disse...

Querido seu comentário não me deixou magoado embora fosse um pouco ofensivo, lamento apenas que não tenha se identificado, pois poderíamos trocar alguns e-mails sobre o assunto, fica, porém para sua meditação ISAÍAS 41.8 "Deus não dá a sua glória nem ao gênero humano, nem as imagens de escultura".
Para seu melhor esclarecimento, sugiro ler também neste BLOG, os "posts" sobre: Maria é onipresente? E Idolatria.
Deus te abençoe, vou orar por você.
Um grande abraço.
Sidney.

Sidney disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Parabens Sidney por esta matéria! Há outros princípios pagãos permeando no meio evangélico. Ex. A adoração do sol está interligada ao "dies solis" (domingo) que aos poucos foi tomando o lugar do "sabhat" (sábado)e tem dominado a mente da maioria. Portanto adorar a Maria e imagens de santos bem como guardar o domingo é tudo paganismo. Devemos ser justos com os fatos históricos e bíblicos. Tudo começou com o cumprimento da profecia de Daniel 7: 25 no ano 538 pelo papado romano. Você sabe disso. Abraços.

Sidney disse...

É uma pena que algumas pessoas não se identifiquem, se pelo menos informassem um e-mail, eu poderia enviar mais algum material que fosse de interesse...
Agradeço o seu elogio, aceito a honra se for justo, mas a glória sempre será de Jesus, eu sempre darei a glória para Ele, porque sem Ele nada faria.
As suas colocações sobre a idolatria são boas, só quero fazer uma resalva quanto as pessoas que estão presas nela, eles realmente (são sinceras) creem que ali é Deus, elas fazem isso porque tem SEDE DE SALVAÇÃO, apelam para um e para outro numa tentativa desesperada de encontrar a paz para sua alma sedenta, oremos por estas pessoas com verdadeiro amor e preguemos a palavra com a mesma paixão.
Quanto as suas colocações sobre sábado e domingo não tratei neste post, só gostaria de fazer uma pergunta, se no inglês "sunday" significa dia do sol, por que o "saturday", sábado significa dia de saturno? Cuidado para não se confundir!
Tenho um texto que poderia compartilhar, baseado em Hebreus 4.08, cujo título é "A PAZ COM DEUS: O VERDADEIRO DESCANÇO", ele é extenso por isso ainda não o postei no meu Blog, estou pensando numa versão condensada para postar aqui, se quiser mande seu e-mail que terei prazer de enviar para você.
Leia os capítulos 3 e 4 de Hebreus completos e verá que a guarda de um dia específico ou de qualquer outra obra é insuficiente para salvar, pois somos salvos pela fé mediante a graça de Deus, leia também Gálatas 2 todo o capítulo em especial o versículo 21, e Gálatas 5 todo o capítulo em especial o versículo 4.
Vou orar por você.
A paz do Senhor.

josimar dos santos pinheiro disse...

oi sou católico, e te faço uma pergunta porque vcs que se dizem cristãos em vez de falar de outras religioes não passam a oculpar esse tempo orando pelos irmãos, visitando quem precisa e pregando mais a palavra de Deus aos fiéis. pois nem todos que dizem Senhor, Senhor estara no reinos dos céus. Pois precisamos juntar a teoria e a prática, não adianta nada viver lendo as escrituras se não pratico com meus irmãos.


josimar, serra do navio- amapá-brasil

Sidney disse...

Josimar, agradeço a sua visita e comentário.
Toda pessoa que confesse a Jesus Cristo (CONFORME ROMANOS 10:9-10) também pode se considerar cristã, sendo assim não somos pseudocristãos, mas a própria Bíblia afirma que cristão é todo aquele que confessa a Jesus Cristo.
Posso falar de mim mesmo que: Eu sou membro de uma igreja local, e participo de grupos de oração, visitação e evangelismo, gosto muito de pregar o evangelho na rua, eu amo muito todas essas coisas. Não dedico tempo integral porque trabalho, sou casado e tenho três filhos e preciso cuidar dessas coisas sem descuidar daqueles, ok.
A internet para mim é mais uma ferramenta que Deus forneceu para podermos chegar até pessoas distantes que nem conheçemos, e nas minhas orações tenho pedido para que o Senhor salve a a minha geração.
Desejo sinceramente a salvação de todos, por isso prego a palavra (conforme recomenda ROMANOS 10:13-17).
Não falo das religiões dos outros, eu faço apenas a simples defesa da fé cristã ensinada pelos apóstolos, é só isso, procuro viver o genuíno evangelho conforme as escrituras, começando em mim mesmo procuro me limpar de toda a imundícia, pois a palavra de Deus é uma espada de dois gumes, ou seja, ela corta para lá e para cá também (Veja Hebreus 4:12; 1ª Timoteo 6:3; 1ª Timoteo 4:3; Tito 1:9 e 2:1; Judas 1:3).
Se puder leia um outro post meu, aqui neste mesmo Blog, intitulado "PELOS SEUS FRUTOS..."
A paz do Senhor.

Anônimo disse...

Católicos não adoram Maria... Como você mesmo citou, apenas Deus é digno de adoração. Maria é venerada. Venerada pela sua total doação à vontade do Pai, pela sua santidade. Dizer que a admiração dos católicos por Maria é um culto pagão, é até ofensivo e desrespeitoso. Como já falei, nós não adoramos Maria, pois só Deus é digno de adoração. Nós a veneramos. Pedimos a ela a sua intercessão junto a Deus. Só Deus é poder, e só d'Ele emanam as graças. Mas é a vontade do próprio Deus que todas as graças passem pelas mãos de Maria. Não há criatura acima de Maria. Ela é a obra mais perfeita de Deus. Como você mesmo citou, "O Anjo Gabriel saudou-a dizendo: “Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres.”" Quando o anjo diz à Maria que ela é agraciada, ele quer dizer cheia de graça, repleta de graça. Numa análise mais profunda, quer dizer que não há criatura ou obra no universo que possui mais a graça de Deus do que Maria. Ninguém foi, é, ou será mais cheio do Espírito Santo do que ela. Depois da anunciação do anjo, Maria, inspirada pelo Espírito Santo, entoa um lindo cântico, chamado Magnificat (Lc 1, 46-55). A partir do versículo 46, ela diz "minha alma glorifica ao Senhor, meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador, porque olhou para a sua pobre serva". Deus olhou para a pequenez de Maria, e a fez grande em espírito, sua discípula, portadora do Seu amor, a primeira que recebeu Jesus no coração, e a criatura mais digna do Seu amor. Ninguém recebeu mais a graça e o amor de Deus do que Maria. E ninguém chega à plenitude do amor de Deus sem ter conhecido a Maria. Nossa Senhora é o ÚNICO caminho que conduz à plenitude de Jesus. Assim como ela carregou o Verbo em seu ventre durante nove meses, e dela que se conheceu a Salvação do mundo, só através dela podemos mergulhar na plenitude do amor de Jesus, que é Aquele que nos salvou, Aquele que é a salvação. Foi através de um pedido de Maria que Jesus realizou seu primeiro milagre. Ela intercedeu a Jesus para que realizasse um milagre. E Ele realizou. Todo aquele que pede a interseção de Maria, alcança as graças das quais necessita. Só Deus é digno de adoração, e ninguém foi mais profundo adorador do que Maria. Na cruz, Ele entregou sua mãe à João, num gesto que simboliza a entrega de Maria, por Jesus, à toda a humanidade. Maria é também a mãe da Igreja. Assim, como Ele antendeu ao pedido da sua mãe nas Bodas de Caná, Ele continua a atendê-la no céu, quando ela intercede a nós, pelos nossos sonhos, nossas necessidades, pelas graças das quais necessitamos. Por isso, nós a veneramos, porque essa foi a vontade de Jesus. "Por isso, desde agora, todas as nações me proclamarão Bem-Aventurada, porque realizou em mim maravilhas aquele que é poderoso e cujo nome é Santo". Deus realizou maravilhas em Maria. A tornou portadora do Seu amor. O próprio Deus fez de Maria a rainha do Céu e da Terra. E é vontade D'Ele, que ela seja venerada. Renunciar à mãe de Jesus, a criatura que Ele mais amou, é de certa forma meu irmão, renunciar ao próprio Jesus. Assim como não há cruz sem Jesus. não há Jesus sem Maria. E nem Maria sem Jesus.

Fique com Deus!

Sidney disse...

Meu querido "ANÔNIMO" vejo que você não aceita os argumentos apresentados na mensagem acima, que você não aceite eu até entendo, mas que você não queira investigar, a fim de adquirir conhecimento, isso eu não posso entender.
Em João 5:39, Jesus manda examinar as escrituras para encontrar nelas a vida eterna, Sei que você também deseja a vida eterna, então faça algo que agradará ao Senhor, faça um exame cuidadoso das escrituras, depois leia outros dois textos que estão no ARQUIVO DO MEU BLOG, eles foram postados em MAIO/2009, intitulados: IDOLATRIA e Maria é onipresente?
Orarei ao Senhor pedindo ajuda em seu favor, Ele pode tudo, e fará tudo para se revelar a ti, para a glória do nome de Jesus.
Em Cristo.

Rafael disse...

Querido irmão,
é estranho para nós explicar algo que sentimos exatamente porque experimentamos…é como ter de explicar o gosto de uma fruta,sente-se e pronto.
Mas com Maria é diferente, e diz o Dicionário da Língua Potuguesa,Aurélio, de maneira suscinta e verdadeira a respeito da veneração:-respeito,admiração,consideração.
Respondo a você fazendo também uma pergunta:
Que outros sentimentos poderíamos ter por aquela,que dentre todas o próprio Deus escolheu para ser a mãe do Nosso Senhor?
E é lindo ver como o próprio Jesus nos coloca junto dela, junto dos seus quando diz:”minha mãe e meus irmãos são todos aqueles que fazem a vontade de meu Pai”…Ele nos coloca junto daquela, que em tudo fêz a vontade do Pai e não a dela!
A vontade do Pai era e é que ela fosse única entre todas, e por isso ela é venerável,admirada e amada, como mãe e serva de Deus!

Sidney Xavier de Sousa disse...

Amado Rafael, a seguir respondo a sua pergunta: "Que outros sentimentos poderíamos ter por aquela, que dentre todas o próprio Deus escolheu para ser a mãe do Nosso Senhor?" Nenhum outro sentimento além de honrá-la e respeitá-la como ícone da história da igreja, e modelo para o cristão que quer viver como ela viveu. Ela é um modelo para minha vida, e podemos aprender com Maria através dos exemplos que ela deixou, não somente com ela, mas com todos os homens e mulheres que andaram com Deus. Acontece que nem ela, nem os apóstolos, nem qualquer outra pessoa na Bíblia, senão o próprio Jesus, reinvidicou posição superior de mediador, ou medianeira entre Deus e os homens, isto meu querido é tarefa de Jesus.
Falando em Jesus e Maria quero dizer que, ela foi criada, portanto é criatura, Ele é eterno, ou seja, é antes de Maria, Jesus é sem princípio e sem fim, portanto Maria não pode ostentar o título de mãe de Deus, é algo totalmente absurdo teologicamente falando, Deus como já disse não tem princípio nem fim. A criatura não pode criar o seu Criador. Porém era necessário Jesus se fazer homem em carne, para vencer o pecado, e provar ao mundo que nós também podemos viver livres do pecado.
Rebato a sua pergunta com outras perguntas: SE É VERDADE QUE OS CATÓLICOS VENERAM A MARIA E NÃO A ADORAM, ENTÃO POR QUE SÃO FEITOS TANTOS PEDIDOS PARA ELA? POR QUE SÃO FEITOS TANTAS PROMESSAS EM PETIÇÃO A MARIA? AO DOBRAR OS SEUS JOELHOS DIANTE DE UMA IMAGEM DE MARIA E FAZER PETIÇÃO CRENDO QUE ELA É CAPAZ DE ATENDER NÃO É ADORAÇÃO? ADORAÇÃO NÃO CONSISTE DE LOUVOR, CONFISSÃO, PETIÇÃO, E AÇÃO DE GRAÇAS? SE A SUA RESPOSTA FOR SIM, ENTÃO TERÁ ENTENDIDO QUE SOMENTE DEUS PODE RECEBER A SUA ORAÇÃO, PORQUE A ELE PERTENCE TODA A ADORAÇÃO. ENTENDEU AGORA?
IRMÃO RAFAEL VEJA OUTROS DOIS POSTs MEUS AQUI NO BLOG:

(Maria é Onipresente?)
http://ouveavozdaverdade.blogspot.com/2009/05/maria-e-onipresente.html

(Idolatria)
http://ouveavozdaverdade.blogspot.com/2009/05/o-problema-com-idolatria-resposta-uma.html

MARIA FOI SALVA POR JESUS, POR ISSO SEU NOME ESTA INSCRITO NO LIVRO DA VIDA, ELA DORME COM OS OUTROS SANTOS, AGUARDANDO O TOQUE DA TROMBETA DE DEUS, QUANDO SERÃO DESPERTADOS OS QUE DORMEM NO SENHOR, E JUNTAMENTE COM OS SANTOS QUE ESTÃO VIVOS SUBIREM TODOS AO CÉU, A ENCONTRAR O SENHOR NOS ARES, ASSIM DIZ A SUA PALAVRA.

Anônimo disse...

Presado pastor, primeiramente a America do Norte protestante também usava escravos

Sobre esses filhos de Maria:

Veja alguns exemplos:

Gn 29,15: "Então Labão disse a Jacó: por seres meu irmão...", certamente pensaremos que Jacó e Labão eram irmãos de sangue. Agora, se compararmos Gn 29,5: "...Conheceis Labão, filho de Nacor?..." com Gn 25,21-26, perceberemos que Jacó era o filho de Isaac e Rebeca. Labão era o filho de Nacor. Eles não eram irmãos de sangue, mas parentes.

Vamos agora considerar os quatro "irmãos" citados em Mc 6,3: Tiago, José, Simão e Judas...

Mc 15,40: "E também estavam ali algumas mulheres, olhando de longe. Entre elas estavam Maria Madalena e Maria, mãe de Tiago o menor e de José, e Salomé". Estas eram as pessoas que estavam durante a crucifixão.
Jo 19,25: "Perto da cruz de Jesus, permaneciam de pé sua mãe (Maria), a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Cleofas e Maria Madalena".
Mt 10,2-3: ...TIAGO, o filho de Alfeu, e "Lebbaeus", cujo apelido era Tadeu". Alfeu é uma tradução alternativa de Cleofas ou Clopas, tratando-se, assim, da mesma pessoa.
At 1,13: "...TIAGO, o filho de Alfeu e SIMÃO zelota e JUDAS, o irmão de TIAGO."

A partir dessas quatro passagens, percebemos que existia uma "outra Maria", que era a esposa de Cleofas (Alfeu), e a mãe dos três "irmãos" de Jesus: Tiago Menor, José e Judas. Isso claramente mostra que Maria, a mãe de Jesus, não era a mãe de Tiago, José e Judas apresentados em Mc 6,3. Para manter Mc 6,3 em harmonia, já que os três não são filhos de Maria, mãe de Jesus, então SIMÃO também não é. SIMÃO é o cananita citado em Mc 3,18, também chamado de zelota em Mt 10,4, Lc 6,15 e At 1,13. Judas, que escreveu a Epístola de Judas, diz que é irmão de Tiago em Jd 1,1. Judas também é chamado de Tadeu em Mt 10,3 e em Mc 3,18. Isso foi feito para distingüí-lo de Judas Iscariotes. Lc 6,16 também distingue os dois ao dizer: "E Judas, o irmão de Tiago, e Judas Iscariotes, que foi o traidor".

Em nenhuma dessas passagens é dito que Jesus viu um irmão consanguíneo ou assim os reconheceu.

Mt 27,56: "Entre elas estavam Maria Madalena e Maria, a mãe de Tiago."
Mt 20,20: "Tiago (o menor), e José e a mãe dos filhos de Zebedeu."
Mc 15,40: "...entre as quais estavam Maria Madalena e Maria, a mãe de Tiago (o menor) e Salomé, (mãe dos filhos de Zebedeu)".
Lc 24,10: "Eram Maria Madalena... e Maria (a "outra Maria") a mãe de Tiago (o menor).

E FINALMENTE

Ainda sobre o tópico "Os outros filhos de Maria", tenho um outro ponto a destacar:

Jo 19,26-27: Quando Jesus viu sua mãe e, perto dela, o discípulo que ele amava..." - o discípulo era João, o autor do Evangelho segundo João - "... então ele disse ao discípulo: ‘Eis a tua mãe’". Por acaso era João filho de Maria e irmão consanguíneo de Jesus?

QUE SENTIDO FARIA ESSA PASSAGEM SE MARIA TIVESSE OUTROS FILHOS ?

Anônimo disse...

Presado Pastor.

Essa discução não existiria se não fosse essa história de transformar o Messias num Semi-deus nascido de uma virgem, como vários deuses pagãos daquela época

O Sr. já ouvio falar de Maya, que deu a luz a Buda, mesmo sendo virgem 600 anos antes do nascimento de Jesus ?

Horos nasceu de Isis, virgem

Mitra nasceu de uma virgem

Baco nasceu da virgem Sémele

Hercules nasceu da virgem Alcmena

Krishna nasceu da virgem Devaki

http://pt.wikipedia.org/wiki/Mito_de_Jesus

NÃO ACHA ESTRANHO

E o capitulo do AT ao qual os senhores se baseiam para dizer que Jesus deverá nascer de uma virgem, pode pserfeitamente esta se referindo a Emanuel, filho do Rei Acház

POR ISSO ISSO ESSAS BRIGUINHAS RELIGIOSAS NÃO LEVAM A NADA, A NÃO SER ENTRIGAS

Anônimo disse...

Presado pastor, e essas passagens ?

Mc 15,40: "E também estavam ali algumas mulheres, olhando de longe. Entre elas estavam Maria Madalena e Maria, mãe de Tiago o menor e de José, e Salomé". Estas eram as pessoas que estavam durante a crucifixão.
Jo 19,25: "Perto da cruz de Jesus, permaneciam de pé sua mãe (Maria), a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Cleofas e Maria Madalena".
Mt 10,2-3: ...TIAGO, o filho de Alfeu, e "Lebbaeus", cujo apelido era Tadeu". Alfeu é uma tradução alternativa de Cleofas ou Clopas, tratando-se, assim, da mesma pessoa.
At 1,13: "...TIAGO, o filho de Alfeu e SIMÃO zelota e JUDAS, o irmão de TIAGO."

A partir dessas quatro passagens, percebemos que existia uma "outra Maria", que era a esposa de Cleofas (Alfeu), e a mãe dos três "irmãos" de Jesus: Tiago Menor, José e Judas. Isso claramente mostra que Maria, a mãe de Jesus, não era a mãe de Tiago, José e Judas apresentados em Mc 6,3. Para manter Mc 6,3 em harmonia, já que os três não são filhos de Maria, mãe de Jesus, então SIMÃO também não é. SIMÃO é o cananita citado em Mc 3,18, também chamado de zelota em Mt 10,4, Lc 6,15 e At 1,13. Judas, que escreveu a Epístola de Judas, diz que é irmão de Tiago em Jd 1,1. Judas também é chamado de Tadeu em Mt 10,3 e em Mc 3,18. Isso foi feito para distingüí-lo de Judas Iscariotes. Lc 6,16 também distingue os dois ao dizer: "E Judas, o irmão de Tiago, e Judas Iscariotes, que foi o traidor".

Ainda sobre o tópico "Os outros filhos de Maria", tenho um outro ponto a destacar:

Jo 19,26-27: Quando Jesus viu sua mãe e, perto dela, o discípulo que ele amava..." - o discípulo era João, o autor do Evangelho segundo João - "... então ele disse ao discípulo: ‘Eis a tua mãe’". Por acaso era João filho de Maria e irmão consanguíneo de Jesus?

ESSA PASSAGEM ONDE JESUS CHAMA JOÃO DE FILHO DE MARIA, NÃO FARIA SENTIDO SE MARIA TIVESSE OUTROS FILHOS

Sidney Xavier de Sousa disse...

Quando citei a história do Brasil, eu estava a exemplificar um caso de sincretismo religioso ocorrido na associação dos santos católicos com as divindades afro-brasileiras, entendeu? Um caso anterior já havia ocorrido, no tempo de Constantino quando a igreja católica sincretizou deuses e deusas pagãs com símbolos cristãos, século 3 e 4.

IGUALMENTE, CONTINUO AFIRMANDO QUE MARIA TEVE OUTROS FILHOS, SE VOCÊ NÃO ACEITA A MINHA POSIÇÃO, NÃO DISCUTA COMIGO, DISCUTA COM MATEUS E COM LUCAS, OS EVANGELISTAS, QUE DISSERAM QUE JESUS FOI O PRIMEIRO FILHO DE MARIA, CHAMANDO-O DE PRIMOGÊNITO, VEJA MATEUS 1:24,25 E LUCAS 2:6,7. MEU AMIGO CONTRA FATOS NÃO HÁ ARGUMENTOS, É ACEITAR A VERDADE, OU NÃO.

A DESCOBERTA DESTE FATO NÃO SIGNIFICA QUE É O FIM DO MUNDO, NEM QUE É O FIM DE TUDO AQUILO QUE VOCÊ ACREDITOU ATÉ HOJE, ESTA DESCOBERTA SIGNIFICA QUE UMA VENDA FOI TIRADA DOS SEUS OLHOS, APROVEITE ENTÃO A LUZ PARA ENXERGAR MELHOR O ÚNICO CAMINHO, JESUS CRISTO.

Sidney Xavier de Sousa disse...

Em primeiro lugar, Jesus Cristo não é um semi-deus como você disse, se você fosse católico saberia que Jesus é Deus que Ele se fez homem em carne.
O fato da mitologia e crenças populares contarem estórias de semi-deuses nascidos de virgens, em nada abala a nossa fé, pois estas estórias falam de semi-deuses que foram criados. Já o nosso Jesus é sem princípio e nem fim, Ele é o alfa e o ômega (João 1:1 e Apocalipse 1:8), uma história muito melhor do que essas que você quis fazer comparação, igualmente, o Diabo nosso inimigo é um imitador de Deus, e tem procurado desestimular a fé de muitos descuidados, não deixe o Diabo te enganar fazendo comparações da verdade com mitologias.
Não estou a fazer intrigas, ou brigas religiosas, meu tratamento no "post" tem sido crítico sem deixar de ser respeitoso, se não concorda comigo respeito sua posição, mas o que eu não entenderei é se não quisser investigar e descobrir a verdade, JESUS O PRIMOGÊNITO DE MARIA, conforme disseram MATEUS E LUCAS, OS EVANGELISTAS, VEJA MT 1:24,25 e LC 2:6,7.
P.S. PRIMOGÊNITO QUER DIZER: O PRIMEIRO FILHO DO CASAL, AO CONTRÁRIO DE UNIGÊNITO: ÚNICO FILHO DO CASAL.
Pense um pouco...

Valter disse...

Queridos, a Graça e Paz do Senhor Jesus!
Primeiro gostaria de destacar um ponto colocado por um anônimo, escrito em 17/03/2010:

"Pedimos a ela a sua intercessão junto a Deus. Só Deus é poder, e só d'Ele emanam as graças. Mas é a vontade do próprio Deus que todas as graças passem pelas mãos de Maria. Não há criatura acima de Maria".

O trecho acima foi baseado em que?
Certamente não foi na Bíblia, pois a palavra de Deus afirma que "Porquanto há um só Deus e um só Mediador (Intercessor) entre Deus e os homens, CRISTO JESUS, homem, o qual se deu a si mesmo em resgate por todos: testemunho que se deve prestar em tempos oportunos" (1ª Timóteo 2.5-6. Biblicamente não há outro Mediador ou Intercessor entre Deus e os homens, senão Jesus, o Cristo. Em 1ª Coríntios 3.11, lemos: "Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo". Ninguém pode ou deve pedir intercessão a outro, senão Jesus. Isto é o ensinamento bíblico. Segundo, Paulo diz, em 1ª Timóteo 2.6, que o testemunho que deve ser dado em tempo oportuno, é que Jesus, por ter-se dado em sacrifício para o resgate de todos, tem todo o direito de ser o ÚNICO MEDIADOR ENTRE DEUS E OS HOMENS, e
ninguém pode lhe usurpar esse direito, nem mesmo a agraciada Maria (que recebeu a graça de Deus, e graça é um favor recebido sem merecer) Leia Efésios 2.8-9). Maria não morreu por nós, Jesus, sim! Maria foi agraciada por ser esposa de José, que era da Tribo de Judá. A Genealogia de Jesus, que poucos gostam de ler, encontra-se em Mateus capítulo 1.1-16, e começa com o rei Davi, terminando em José, marido de Maria, da qual nasceu Jesus, que se chama o Cristo. Em Lucas 4.23-38, o autor começa dizendo que Jesus tinha cerca de trinta anos ao começar seu ministério, e era, como se cuidava, filho de José, e termina com Adão filho de Deus. Lucas inverte a posição de Mateus, e nem cita Maria, simplesmente porque José era o representante da tribo da qual deveria nascer o Messias, o salvador, o Leão da Tribo de Judá. O ensino do anônimo não é bíblico, mas humano e fruto da tradição humana. Isto é relatado por Jesus em Mateus 15.6b-9, que diz: "E assim, invalidastes a palavra de Deus, por causa da vossa tradição. Hipócritas! Bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo: Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. E em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens". Citando Isaías 29.13.
Precisamos crer na Bíblia, nas palavras de Pedro, que diz: "Em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu, nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos". Atos 4.12. O nome é Jesus!

Anônimo disse...

voces sao tudo sem noçao, brigando pela verdade esses que falam de que maria nao era virgem que xingam a mâe de DEUS SAO SEM NOÇAO... PORQUE NAO VAO NA FONTE?
A FONTE É A BIBLIA JUDAICA, NOS LIVROS SURATA FALA QUE A VIRGEM MARIA, ERA VIRGEM E QUE JESUS, FOI CONCEBIDO PELA VIRGEM QUANDO ELA TINHA 14 ANOS E SAO JOSÉ ORAS ELE TINHA 95 ANOS, SE MENTE, MENTEM O POVO JUDEU NA SUA BIBLIA E NO LIVRO DOS SEGUIDORES DE MAOMÉ, LA TAMBEM FALA DO NASCIMENTO DE JESUS E, NAO O ACEITAM AMBAS BIBLIAS A JUDAICA E A MAOMETANA NAO RESPEITAM E NO LIVRO DOS ALCORAQO DE MAOMÉ FALA, QUE O MENINO FALOU NA HORA DO SEU NASCIMENTO, E MANDOU A MAE DELE LEVÁ-LO ATÉ O TEMPLO, A BIBLIA CATÓLICA SO REFERE QUE MARIA APRESENTOU O MENINO NO TEMPLO E MAIS , COM A LEI SEVERA DA ÉPOCA ELA SERIA APREDEKJADA, VOCES ANTES DE DIFAMAR A MAE DO CÉU, PESQUISA...( INTELIGENTES)KKKKKKKKKKK

Anônimo disse...

BANDO DE CHARLATAES INPOCRITAS, DEFAMADORES,LADRAO DE DIZIMOS DE PESSOAS INOCENTES, VOCES ANTES DE FALA MAL DA VIGEM MARIA, VOCES DEVERIA LAVA A BOCA COM ACIDO, VOCES SAO OS VERDADEIROS ANTECRISTO, PERSEGUEM OS VERDADEIROS CRITAO, VOCE DEVEM PEDIR BERDAO A DEUS.

Sidney disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sidney disse...

Eu creio que Maria era virgem e creio que a concepção de Jesus foi virginal por obra do Espírito Santo. Agora se após o nascimento de Jesus, Maria perneceu virgem, isso é outra história que não se pode provar nem contestar absolutamente por falta de evidências e provas. Não me baseio em provas baseadas em escritos apócrifos para afirmar que Maria permaneceu virgem, eu me baseio nos Evangelhos e na Bíblia, e o que ela diz e o que nela ficou registrado leva-nos a entender que Maria teria tido outros filhos, que nesse caso seriam de José, e meio-irmãos de Jesus. Isso é um fato é esta na Bíblia nas passagens que citei. O Problema com os irmãos católicos é achar que queremos desqualificar Maria, não é isso que queremos, nem em momento algum a ofendemos, o problema é que o sexo pós-nascimento de Jesus a humanizaria demais, ou seja, ela perderia a "deidade" que os católicos tanto insistem associar a pessoa de Maria. Só há um Deus e Pai, só há um Espírito Santo, só há um filho eterno de Deus, Jesus. Somente estes três têm a deidade associada a sua personalidade.

VALDO disse...

ESSE ANÔNIMO AÍ É CABEÇA DURA MESMO NÉ! ABRAÇOS

Roberto Teles disse...

E um diz a verdade,outro diz a verdade,e outro diz tbm averdade,neste assunto Maria Mae de Jesus,a biblia,nao e clara em nenhum ponto se quer,em relacao a Maria,e tudo superficial,por deducao,Matheus,Marcos,Lucas,por que nao foram mais a fundo no assunto,ai fica a discucao entre o que ouvio e o que leu conforme entendeu,Agora vem a pergnta, sera,sera que foi JESUS foi mesmo crucificado,ou outro em seu lugar.

Roberto Teles disse...

E um diz a verdade,outro diz a verdade,e outro diz tbm averdade,neste assunto Maria Mae de Jesus,a biblia,nao e clara em nenhum ponto se quer,em relacao a Maria,e tudo superficial,por deducao,Matheus,Marcos,Lucas,por que nao foram mais a fundo no assunto,ai fica a discucao entre o que ouvio e o que leu conforme entendeu,Agora vem a pergnta, sera,sera que foi JESUS foi mesmo crucificado,ou outro em seu lugar.

Roberto Teles disse...

E um diz a verdade,outro diz a verdade,e outro diz tbm averdade,neste assunto Maria Mae de Jesus,a biblia,nao e clara em nenhum ponto se quer,em relacao a Maria,e tudo superficial,por deducao,Matheus,Marcos,Lucas,por que nao foram mais a fundo no assunto,ai fica a discucao entre o que ouvio e o que leu conforme entendeu,Agora vem a pergnta, sera,sera que foi JESUS foi mesmo crucificado,ou outro em seu lugar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...